Cozinha

Afinal, como reduzir o lixo em casa?

afinal-como-reduzir-o-lixo-em-casa.jpeg
Escrito por Tritury

Tudo o que é consumido em uma residência, virará lixo um dia, sejam alimentos, roupas, papéis, guardanapos, garrafas de vidro ou plásticas, entre outros itens. Com o impacto que os resíduos têm causado no meio ambiente, muitas pessoas vêm se conscientizado sobre a importância de reduzir o lixo em casa.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, há um descarte de lixo de cerca de 230.000 toneladas, sendo que mais da metade provém do lixo doméstico. Mas como podemos mudar essa realidade? Ao verificar esses números, fica claro que a mudança deve começar por nós mesmos e nossa família.

Acompanhe o post de hoje e veja algumas dicas de como reduzir a produção do lixo em casa:

Dicas úteis para reduzir o lixo em casa

Por meio de pequenos cuidados relacionados à reciclagem e à reutilização, começados em casa, é possível evitar que os detritos se acumulem no meio ambiente.  

Abaixo, listamos soluções de destinos para dar ao seu lixo, como evitar que se acumulem, como reutilizá-los, reciclá-los ou descartá-los da melhor forma possível:

1. Diminua os restos de alimentos e embalagens

Claro que ninguém pode viver sem comida, mas há alguns passos que podem ser dados desde a compra ao descarte dos restos do alimento, tendo em vista evitar o acúmulo de lixo desnecessário.

Ao fazer suas compras, prefira alimentos saudáveis com menos embalagem. O melhor é comprar nas feiras livres, pois é possível adquirir frutas e verduras baratas e frescas, e ao usar um carrinho, evita-se o uso de sacolas plásticas.  

Após o consumo do alimento, é importante pensar em como se livrar dos restos de comida. Uma boa ideia é pensar em investir em um triturador de alimentos. Estes aparelhos são práticos, pois moem certos tipos de restos de comida, como cascas de ovos, de frutas e verduras, bem com pequenos ossos de frango, transformando-os em partículas minúsculas, que descem junto com a água até as estações de tratamento.

Outra opção é utilizar os restos de alimentos, como cascas de frutas e verduras, como adubo em vasos de plantas.

2. Recicle os acessórios de cozinha

Itens como fósforos, guardanapos, sacos de chá, filmes plásticos, papel alumínio, caixas de leite, potes de manteiga e margarina, garrafas de vidro, entre outros, podem ser reciclados.

Para lavar a louça, prefira as buchas vegetais e lãs de aço em vez de comprar buchas de material plástico, que são difíceis de serem recicladas.

3. Aproveite os alimentos completamente

Uma das formas de reduzir o lixo residencial é reaproveitando alimentos. Há uma infinidade de verduras e legumes que podem ser reaproveitados nos talos, nas folhas e cascas. Existem milhares de receitas disponíveis na internet sobre como reaproveitar alimentos que antes iriam para o lixo.

Alguns exemplos de alimentos reaproveitados são as cascas de banana, que podem se transformar em doces saborosos. Com o arroz que sobra, pode-se fazer bolinhos ou risotos, e os talos de verduras, podem virar uma deliciosa sopa. Além de evitar o desperdício, estas atitudes podem fazer muito bem à saúde.

4. Reduza o lixo no banheiro

Reduzir o lixo em casa também passa pelo banheiro. Cosméticos e produtos de higiene devem ser usados até que acabem, pois eles acabam indo parar no lixo comum, e embora alguns sejam biodegradáveis, a maioria pode contaminar o meio ambiente.

As embalagens podem ser reaproveitadas, é só lavá-las e reutilizá-las. Evite usar sacos plásticos na lixeira, a melhor solução é usar sacos de papel feitos de jornal (que também podem ser usados no lixo da cozinha).

5. Opte por fraldas e absorventes íntimos reutilizáveis

Estes são resíduos difíceis de serem reciclados, pois não há tecnologia capaz de fazer isto. A solução para ajudar o meio ambiente neste sentido, para as mulheres, é usar absorventes de silicone reutilizável, também conhecidos como coletores menstruais.

Para os bebês, há as fraldas de pano, que podem ser lavadas e reutilizadas, ajudando a gastar menos materiais de difícil reciclagem, como as fraldas descartáveis.

6. Substitua as sacolas de lixo comuns pelas biodegradáveis

Não se pode descartar as sacolas completamente, mesmo reduzindo o lixo e utilizando sacolas de papel, ainda será preciso juntar tudo e colocar em sacos de lixo separados. Mas é preciso ter cuidado na escolha do saco plástico.

Alguns são oxi-degradáveis, estes não são recomendados, pois contém aditivos que mantêm suas propriedades nocivas, não se desintegram no ambiente, dificultando a reciclagem.

O ideal é substituir estas sacolas por outras feitas de amido ou outro modelo feito de reações de bactérias, pois facilmente se desintegram e não são nocivos ao planeta. Há também plásticos 100% biodegradáveis, conhecidos como Ecoflex, que podem ser bons substitutos das sacolas de plástico comum.

7. Separe papéis, vidros, plásticos e metais em coleta seletiva

Você pode fazer isso usando recipientes separados para cada material. É importante saber que:

  1. papéis para serem reciclados devem ser limpos e não conter nenhum tipo de sujeira;

  2. fraldas, absorventes e papéis higiênicos não podem ser reciclados;

  3. guardanapos de papel, papel toalha e embalagens de salgadinhos, aquelas metalizadas, também não podem ser reciclados.

É preciso verificar se o que você separou continuará sendo separado no caminhão de lixo e na cooperativa ou usina de reciclagem, pois, assim, você não estará fazendo seu trabalho em vão – infelizmente, a coleta seletiva ainda não acontece em todas as cidades do país.

Vale a pena reduzir o lixo em casa!

A redução do lixo será positiva tanto para a natureza, quanto para a sua cidade e para a sua casa. Os materiais que podem ser reciclados ainda compõem 70% de todo o lixo produzido, assim, ao separá-los, haverá mais espaço nos aterros sanitários.

É importante saber que materiais como plásticos levam cerca de 450 anos para serem decompostos; as latas de alumínio, 200 anos; e o vidro, 1 milhão de anos. Sabendo disso, é mais fácil ter consciência e não descartar estes itens à toa, a não ser em casos de extrema necessidade.

Ao realizar estes pequenos atos de reduzir o lixo em casa, é possível notar uma grande diferença em nossa comunidade e também no mundo. Se cada família estiver disposta a fazer a sua parte, grande parte do lixo descartado poderá ser reduzido, evitando o acúmulo nos aterros sanitários, favorecendo o ecossistema.

Gostos das dicas do post de hoje? Então curta nossa página no Facebook e receba sempre as atualizações aqui do blog!

Sobre o autor

Tritury

Deixar comentário.

Share This